::    ::    Home Vivos! a História  | FALE com o Vivos! | Mapa do Site    


       
       
 
        
 
   ::  Aborto, um Pecado
   ::  Aborto: O quê a Bíblia diz?
   ::  Aborto à luz da Bíblia
   ::  Acupuntura: Uma definição
   ::  Adultério: Definição
   ::  Adivinhação: Prática Pecaminosa
   ::  Artes Marciais
   ::  Astrologia: Pecado?
   ::  Astrologia: O quê a Bíblia diz?
   ::  Baralho, jogos de cartas
   ::  Batalha Espiritual
   ::  Bebida Alcoólica é conveniente ?
   ::  Bíblia  satânica
   :: 
Brasil Evangélico
   ::  Bruxaria para Crianças
   ::  
Capitalismo Evangélico
   ::  Capoeira: Compatível com a fé?
   ::  Carnaval à luz da Bíblia
   ::  Carnaval: A origem
   ::  Catolicismo: Algumas Respostas
   ::  Código da Bíblia, verdadeiro?
   ::  Conhecendo a Jesus
   ::  Conhecendo a Deus
   ::  Compositor do Reino de Deus
   ::  Corpus Christi
   ::  Cristais, há poder ?
   :: 
Dança na Igreja
   ::  Decepções: Como vencê-las?
   ::  Depressão: como sair?
   ::  Drogas, uma opção na vida?
   ::  Ecumenismo, o quê é?
   ::  Ecumenismo: Quais os rumos?
   ::  Empregados Santos
   ::  Empregadores Santos
   ::  Esoterismo é perigoso!
   ::  Festas Juninas: Pecado!
   ::  Filhos & Pais
   ::  Filhos: Honre os teus pais!
   ::  Fofoca é Pecado!
   ::  Fornicação: A definição
   ::  Fotos/Gravuras do Tabernáculo
   :: 
Games, RPGs, etc.
   ::  Greve: É Desobediência a Deus? 
   :: 
Halloween, comemorar ?
   :: 
Halloween II
   :: 
Halloween III
   ::  
Harry Potter, inofensivo ?
   ::  Hipnose: conheça esta prática
   :: 
Hipnose: Porta para o ocultismo
   ::  Homossexualismo
   ::  
Homossexualismo II
   ::  Igreja & Dinheiro: Visão Bíblica
   ::  
Impostos, paga-se?
   ::  Inferno: Um mito?
   ::  Internet  sem fronteiras !
   ::  
Israel: Espiritual !
   ::  Inveja: O crente pode possuir?
   ::  
Jogos de Azar: Pecado?
   :: 
Lascívia na Igreja
   ::  Lascívia: A definição
   ::  Líderes Íntegros!
   ::  
Louvor: Hoje
   :: 
Louvor: Adoradores ou artistas
   :: 
Louvor: Músico segundo Cristo
   ::  Maledicência, o quê é?
   ::  Marido não crente: O que fazer?
   :: 
Masturbação, Pecado!
   ::  Materialismo na Igreja
   ::  Mercado e Espiritualidade
   ::  Mexerico: Diga não!
   ::  Missões Urbana: O preparo
   ::  Música Secular, edifica ?
   ::  Músico do Reino de Deus
   ::  Namoro Cristão
   :: 
Namoro misto, pecado?
   ::  
Namorar, ficar ou transar ?
   ::  Natal
   ::  
Natal II
   ::  Nova Era: História
   ::  
Nova Era: O Movimento
   ::  
Nova Era: O que é ?
   ::  
Nova Era: Símbolos
   :: 
Novelas & filmes
   ::  O sofrimento de cada dia
   ::  Orkut: Bênção ou Maldição?
   ::  Pais: Como criar os Filhos!
   ::  Pais: Cuidado com a preferência
   ::  Pais: Os deveres dos pais
   ::  Pais: Qual a diversão dos filhos?
   ::  Pais & Filhos: Amigos !
   ::  Pais & Filhos: Servos !
   ::  
Páscoa
   :: 
Páscoa II
   ::  Páscoa III
   :: 
Pastora é Bíblico?
   ::  Pastores: Não toqueis...
   ::  Perdão é Necessário
   :: 
Piercing e Tatoo I
   :: 
Piercing e Tatoo II
   ::  Pirataria:   produtos falsificados
   ::  Pornografia: Pecado?
   ::  Problemas Financeiros:  há saída!
   ::  Prostituição: Pecado?
   ::  Reencarnação à luz da Bíblia
   ::  Reencarnação à luz da Bíblia II
   :: 
Runas: Pecado?
   ::  Salvação: Agora é o tempo!
   ::  Seitas
   ::  
Sexo, apenas no casamento
   :: 
Simpatia é pecado!
   :: 
Sorte & Superstição
   ::  Superstição é sedutora!
   ::  Superstição Gospel, existe?
   :: 
Tarô: Pecado?

   ::  Tv & Criança: Final Infeliz
   ::  Virgindade é bênção!
   ::  Yoga e a vida cristã
 
 
 

 

 

ISRAEL: Estado ou Espiritual

“Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra.”  Gn 12.1-3

Abraão aos 75 anos de idade foi chamado por Deus, para ser o “fundador” da nação judaica. Ele seria o pai de uma nação especial, um povo escolhido, um governo teocrático os regeria. Passados 25 anos, contando com 100 anos de idade, era o tempo do Senhor honrar sua promessa parcialmente, concedendo-lhe a Isaque (Gn 21.5). A fé que enchia a sua vida o fazia andar e esperar no Senhor, mesmo quando as limitações impostas pelo tempo ao corpo humano naturalmente teimavam em mostrar que já era tarde demais! Ele creu no impossível! “Ele creu no SENHOR, e isso lhe foi imputado para justiça.” (Gn 15.6)

O povo era fecundo, crescia rapidamente, em alguns séculos já somavam mais de 3 milhões de pessoas. Foi com esta multidão, que Moisés iniciou a jornada de 40 anos em direção à Canaã. Conquistada a terra prometida, foram governados diretamente pelo Senhor Deus (Governo Teocrático). Juízes foram levantados, eram os mediadores entre Deus e o povo. Mas, logo cansaram de Deus e voltaram às práticas do passado. Não estavam satisfeitos com o governo divino, a exemplo das demais nações, desejavam um rei. Foram atendidos; um rei foi levantado (Saul). Eram duros, os corações fechados, não concebiam a grandiosidade do amor Divino, insistiam em andar por caminhos de morte. Porém, não foram abandonados, profetas eram levantados, o pecado explicitado, o arrependimento e restauração eram gerados; mas, não persistiam em amar a Deus.

O projeto do Senhor em fazer nascer o Messias, estava claro nas profecias, era uma expectativa que tomava a cada judeu de uma forma muito especial. No entanto, aguardavam um general, um libertador que os libertaria do jugo imperialista restituindo-lhes a soberania. O Messias nasceu, veio em humildade, sem força política. Era impossível aceitar este Jesus, melhor, atropelar as profecias e continuar esperando a Sua vinda. Não conseguiram ver o poder do Senhor e numa manifestação de incredulidade e loucura coletiva, optaram por exterminar o “impostor”, assassinando-o.

Os judeus rejeitaram o senhorio do Deus vivo e até os dias de hoje, ainda esperam pela vinda do Messias. Aceitam apenas o Velho Testamento.

O Senhor permaneceu fiel à Sua promessa feita a Abraão e levantou um novo Israel. Nação numerosa. Espalhada pelos quatro cantos da terra, um reino não político, sim, espiritual; constituído pelos eleitos cristãos. Estes foram enxertados na oliveira verdadeira, feitos em filhos!

Algumas correntes teológicas insistem em traçar ligações entre o Estado de Israel e a volta do Senhor Jesus, mas, eu entendo que isto não procede, na verdade, creio que o Mestre não pisará os pés naquela terra. O Israel é formado por cidadãos, que insistem em rejeitar a Jesus como o Messias. É chegada à hora da igreja desmistificar o Estado de Israel, aceitando o fato que a Bíblia (novo testamento)  não se refere a ele. As referencias que encontramos no Novo Testamento sobre o Israel, trata-se de uma nação espiritual.

Um fato interessante, muito pouco do que é visto em Israel corresponde realmente à apresentação bíblica. Apresentam lugares e ruínas  que estão no campo da suposição. Reflita: Que interesse os judeus tinham em conservar alguma coisa referente assassinado na cruz? Na verdade, não possuíam autonomia para tal, estavam dominados pelo império romano. O império não reconhecia a religião judaica, por conseqüência, não havia motivos de incluir na história a passagem de alguém chamado Jesus pela terra. Tanto é verdade que na história secular não há evidencia da existência de Jesus, como homem ou filho de Deus. Foi considerado como um louco por todos. A história de Jesus, o Messias encontra-se apenas na Bíblia, no Novo Testamento; exatamente nos livros considerados pelos judeus como não verdadeiros.

Eu não entendo muito bem, qual o motivo de tamanha peregrinação à “terra santa”. Talvez, para os seguidores da religião judaica seja um lugar especial, mas, para nós os cristãos (seguidores de Cristo)? 
Amados Cristãos, nosso Israel, nação da qual somos cidadãos está nos céus, é formada pelos Eleitos do Senhor. E para esta nação devemos ansiar partir; a nossa alegria deve estar restrita em carregarmos o título de “israelita” do Senhor. É preciso, portanto, nos enquadrarmos na visão do Rei Eterno, tornando-nos homens santos, puros e cheios do Espírito Santo, o edificador de nossas vidas e propiciador de uma comunhão verdadeira e íntima com o Todo Poderoso.

Creio que alguns cristãos hão de levantar-se contra esta mensagem, taxando-a de anti-bíblica (citando versículos inclusive). Mas, não é verdadeiro este pré-julgamento. Muitos líderes cristãos insistem em fazerem os seus liderados acreditarem que algumas suposições teológicas são verdadeiras, criando assim, uma grande confusão. As coisas referentes à volta do Senhor Jesus (escatologia) são regidas por três “teorias” principais (amilenismo, pré e pós-milenismo); estas teses são todas embasadas nas Escrituras, portanto, corretas. No entanto, há uma divergência de visão grandiosa entre elas. O único ponto em comum é à volta do Senhor Jesus Cristo. Estejamos prontos para recebê-lo nos céus.

O estado de Israel, como as demais nações da terra, necessita ser alvo de nosso amor e clamor, para que sejam salvos.



Elias R. de Oliveira


 


 
       
         
     

 
     
  Busca Vivos!
Pesquise dentro do site Vivos!
 
 
       
         
       
       
       
       

  Brasil Espírito Santo   "Os vivos, somente os vivos, esses Te louvam como hoje eu o faço"  Is 38.19  

     
     

Translate / Traducir